Prefeitura de Maceió adquire álcool em gel e máscaras cirúrgicas

Por Hebert Borges, com Ascom     06/04/2020 14h46

Duas empresas fornecedoras são de Maceió; unidades estão sendo abastecidas

Prefeitura adquire álcool em gel e máscaras cirúrgicas

FOTO: Reprodução

A Prefeitura de Maceió adquiriu 10 mil frascos de álcool em gel e 100 mil máscaras cirúrgicas para o combate ao novo coronavírus. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) homologou o processo de dispensa de licitação por meio do Diário Oficial do Município (DOM), nesta segunda-feira (6). As duas empresas fornecedoras são de Maceió.

Além da aquisição do material pela SMS, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) entregou 15 mil máscaras que já estão sendo distribuídas às unidades da Capital. As unidades continuam sendo abastecidas com as máscaras cirúrgicas que devem ser direcionadas aos usuários com sintomas gripais (tosse, febre e falta de ar) e profissionais que atendem esses pacientes.

As empresas selecionadas terão até 15 dias para entregar os insumos, que serão destinados às unidades de saúde para o enfrentamento da Covid-19. A escolha dos fornecedores se deu por meio de uma Comissão de Acompanhamento e Instrução Processual, visando ofertar transparência ao processo.

Munida das informações sobre os insumos necessários, a comissão abriu os processos e elaborou em conjunto o termo de referência, como explica Dayse Amâncio, diretora de Gestão Administrativa da SMS.

"A Comissão analisou o processo e publicou que estava recebendo as propostas dos fornecedores no Diário Oficial do Município e no site da Arser (Agência Municipal de Regulação de Serviços Delegados). As empresas encaminharam as propostas, que foram analisadas e definidos os fornecedores", menciona.

O processo foi possibilitado pela Lei Federal 13.979/2020, que permite a compra de materiais utilizados no enfrentamento à Covid-19 sem licitação.

"A gente está recebendo as máscaras e temos em estoque álcool em gel, luvas, toucas e aventais, que são voltadas para os nossos servidores", conta Tiago Muniz, gerente da Unidade de Referência em Saúde Dr. Diógenes Jucá Bernardes (2º Centro).

O secretário de Saúde José Thomaz Nonô destacou a importância de garantir a segurança do servidores e usuários. "Estamos empenhados em adquirir esses materiais, mesmo diante das dificuldades que surgiram no fornecimento por conta da pandemia. Mas, com a finalização do processo de compra emergencial, as unidades devem se manter abastecidas por meses", disse.