Racismo: Conseg vai apurar se há excesso cometido por delegado e tenente-coronel

Por Thiago Gomes | Portal Gazetaweb.com     16/05/2018 11h48

Conselheiros analisam polêmica entre as partes na próxima sessão do colegiado

Racismo: Conseg vai apurar se há excesso cometido por delegado e tenente-coronel

FOTO: Divulgação

A polêmica que envolve o delegado Leonardo Assumpção e o tenente-coronel Rocha Lima vai ser discutida pelo Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg), na sessão da próxima segunda-feira (21). Os conselheiros vão avaliar se há excesso cometido pelas partes e se abrem um processo para apurar as circunstâncias que motivaram o impasse.

Assumpção é coordenador da Central de Flagrantes I, no Farol, e recebeu áudios em que é criticado por ter liberado um suspeito que havia sido preso pela Polícia Militar em posse de um fuzil. Na gravação, o delegado é chamado de negro e de imoral. A acusação recai contra o tenente-coronel, comandante do Batalhão de Polícia de Eventos (BPE), que nega e diz ter sido alvo de uma trama montada.

O vice-presidente do Conseg, Antônio Carlos Gouveia, informou que vai levar o assunto à discussão do colegiado na próxima semana, inclusive a cópia da matéria publicada pela Gazeta de Alagoas, que evidencia o assunto.

"Vou colocar o tema em pauta e se houver condição de relevância, vamos abrir procedimento para avaliar todos os fatos. Inicialmente, queremos avaliar se há cometimento de excesso por ambas as partes - ou por alguma dela - que motivou este conflito entre dois membros da cúpula da Segurança Pública de Alagoas", comenta.

O Conseg vai querer analisar, também, se a medida tomada pelo delegado de soltar o suspeito com a arma de grosso calibre foi dentro dos padrões de legalidade. A autoridade policial argumentou que agiu de acordo com a lei.