Rafael Tenório se afasta por 90 dias do CSA e não descarta deixar o clube

Por Isaac Simões | Portal Gazetaweb.com     15/05/2019 15h07 - Atualizada às 15/05/2019 15h47

Mandatário disse que vai pedir licenciamento do cargo de presidente do clube azulino, após críticas por venda de mando de campo contra o Flamengo

Rafael Tenório se afasta por 90 dias do CSA e não descarta deixar o clube

FOTO: Felipe Brasil

O presidente do CSA, Rafael Tenório, informou na tarde desta quarta-feira (15), que irá se afastar do cargo por 90 dias, após duras críticas de torcedores azulinos, devido a repercursão causada pela venda do mando de campo da partida contra o Flamengo, prevista para acontecer no dia 12 de junho, válida pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. 

Em entrevista ao radialista Elísio Silva, Tenório afirmou que vem sofrendo ameaças pela decisão tomada e não descartou uma possível saída do clube marujo posteriormente.

"De ontem para hoje, eu tenho recebido muitos bombardeios, críticas, ameaças, meu celular não para de receber mensagens me chamando de mercenário, torcedor que vai rasgar a carteira de sócio,  que eu faltei respeito com a torcida e que não deveria fazer isso ou aquilo. Então, eu já comuniquei ao presidente Raimundo Tavares, estou com uma carta assinada para entregar a ele, e vou me licenciar do CSA, a princípio por 90 dias e depois a gente vai pensar no que fazer, se saio definitivo, ou não", disse o presidente-executivo do Azulão.

Logo que foi ventilada a possível venda do mando de campo contra o time carioca, muitos torcedores protestaram nas páginas oficiais do CSA e chegaram a fazer montagens com o rosto do presidente azulino, acusando-o de "vendido" e "traidor". Tenório, inclusive, chegou a bloquear os comentários de sua conta no Instagram.

"Para essas pessoas que me xingaram, esculhambaram e me chamaram de mercenário, eu só posso dizer o seguinte: tudo que foi feito, foi para o melhor do clube. Esse dinheiro [da venda do mando de campo] nós não poderíamos recusar. É um dinheiro que será investido no time e, ontem também na reunião, definimos que parte dele será para a nossa base. Portanto, sempre foi feito o melhor para o CSA. Vou me afastar de cabeça erguida", disse, Tenório.

Com o afastamento de Rafael Tenório, quem assume a presidência do clube marujo é o vice-presidente, Omar Coelho. Em contato com a Gazetaweb, ele falou que ainda não havia conversado com o Tenório, e ressaltou a importância da transferência do mando para o Mané Garrincha, em Brasília-DF para o momento financeiro do clube.

"É absolutamente normal que o torcedor fique chateado. No entanto, quem parar para analisar, vai perceber a importância desse dinheiro para o CSA. O próprio Rafael já explicou que será feito um investimento para trazer reforços importantes para o CSA permanecer na Série A", contou.

Esta não é a primeira vez que Rafael Tenório pede afastamento do cargo. Após ter sido campeão alagoano em 2018, o presidente azulino também se licenciou do clube por 60 dias para tratar de assuntos particulares e coube a Omar Coelho ficar a frente das decisões do Azulão.